O papel do pai na criação de um filho

pai brincando com a filha

Meu marido não me ajuda em nada com o bebê: isso é normal? O papel do pai na criação de um filho

Pai! Quanto significado nesta palavra. Um pai é geralmente associado a proteção, apoio, força e coragem.

Somente por algum motivo, muitos homens modernos estão tentando mudar a responsabilidade de criar um bebê e colocando tudo nos ombros das mulheres. E então eles reclamam que as relações com os filhos não se consolidam.

Vamos tentar descobrir que papel o pai desempenha na vida de uma criança?

Quero desmascarar o mito de que a criança precisa apenas do amor maternal: precisa sim dos dois pais.

O novo papel social dos homens

Os homens são diferentes de nós mulheres, não apenas externamente, mas também internamente, por isso não exige muito do seu parceiro.

Tendo um filho e ajudando-o a nascer, uma mulher já ama incondicionalmente um homenzinho com sincero amor materno.

Um pai recém-formado toma a aparência de um novo membro da família cauteloso, mesmo com medo. Os cientistas dizem que um homem desenvolve apego a uma criança somente após contato e comunicação próximos.

Quando um homem é perguntado: “Qual é a idade mais legal de um filho?” – em 9 de 10 casos, ele responde: “Quando a criança já pode se expressar e mostrar seus sentimentos”.

A partir disso, podemos tirar uma conclusão simples: para um bebê recém-nascido, a mãe estará mais próxima. Mas isso não significa que um homem não deva participar da educação!

pai brincando com o filho
pai brincando com o filho

Quando o pai entra no jogo?

Sim, os homens são diferentes, mas uma coisa importante deve ser lembrada: um homem deve sempre participar da vida e educação de uma criança.

Para muitos, isso parecerá estranho, o estereótipo é muito difundido: um homem trabalha e uma mulher toma conta da maternidade.

Como resultado, os representantes do sexo mais forte evitam suas responsabilidades parentais, escondendo-se atrás da frase: “Você é mãe, sabe melhor”.

Mas a mãe sabe que as necessidades do bebê são melhores, pois passa mais tempo com ele, se prepara para a maternidade e se comunica com outros representantes do “clube de interesse”.

O homem, por outro lado, adquire o conhecimento da paternidade, aprendendo informações com sua esposa, amigos e colegas. Torna-se uma descoberta para um homem que, além do creme de bebê, também há pó, óleo e dezenas de produtos de higiene.

Um homem precisa estar envolvido no processo de cuidar e criar um filho desde o nascimento. Diga ao pai do seu bebê o que você sabe, não hesite em pedir ajuda.

casal feliz junto
casal feliz junto

Pai também tem um papel importante

“Um pai significa mais de cem professores” (D. Herbert)

Um background psicológico ideal é formado nas crianças apenas em uma família de pleno direito, e ambos os pais devem estar envolvidos em criar um filho, compartilhando responsabilidades igualmente.

Ao observar o relacionamento entre pai e mãe, e vice-versa, a criança aprende a se comunicar com o sexo oposto.

Para um menino, pai é um exemplo a seguir. Nas meninas, os pais formam autoconfiança, auto-estima e a capacidade de construir relacionamentos com os homens no futuro. Pai de criança é a personificação da força, resistência, disciplina e regras.

Fato científico: se o pai participa ativamente da educação da criança, o filho (filha) se torna mais bem-sucedido do que seus pares. Isto é devido a fatores psicológicos.

Um pai não é apenas uma base material para uma família, é um professor, defensor, amigo, às vezes um herói. Que qualidades um bom pai tem?

  1. Dedica tempo para a criança, não se distrair com assuntos estranhos.
  2. Ele fala sobre sua experiência, explica coisas novas e incompreensíveis.
  3. O pai sabe agradecer e censurar. Ele não deveria ser apenas um “policial do mal”.
  4. O pai sabe como estão as coisas na escola, quando as apresentações matinais são no jardim de infância e em quais assuntos a criança está interessada na universidade. Ele está envolvido na vida de seu filho.
  5. Ele é responsável pela criança, é o seu apoio e apoio.

Que o pai participe da vida da criança. Não tire sarro de suas tentativas embaraçosas de trocar fraldas ou cantar uma canção de ninar. Talvez você possa fazer melhor, mas isso deixará a criança mais feliz?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assuntos relacionados